Pin It

Arcadismo. Uma escola que revoluciona e encanta.

Arcadismo.

Está aí um dos assuntos que mais demorei de entender, creio que não foi pelo fato de ser um assunto difícil. Mas foi pela sua vasta riqueza de motivos e consequências, ao longo da sua história, que me motivou a buscar mais e muito mais mesmo.
Mas vou tentar incentivá-lo a buscar com esse resumo. Eu creio! (Risos). Vamos!
Arcadismo, assim também chamado de Neoclassicismo ou Setecentismo, é o movimento que compreende a produção literária na segunda metade do século XVIII, ou melhor, é uma escola literária que surgiu na Europa, onde o nome “Arcadismo” é étimo da Arcádia, uma região campestre do Peloponeso, na Grécia Antiga. Era um lugar maravilhoso para certas inspirações poéticas. Tudo alí imaginava-se a paz e a felicidade.
Então nessa “escola”, tudo que se dizia respeito à natureza, pela sua literalidade, a inspiração dos poetas arcadistas, digamos assim, levavam a adotar o pseudônimo (nomes inventados) de pastores gregos ou latinos. Tudo era bem cortês.

Arcadismo

Arcadismo no Brasil.


Faço assim às palavras de Jean Jacques Rousseau, onde os burgueses cultuam a fábula do homem natural em oposição ao homem corrompido pela sociedade. Como o “bom selvagem”. Digo pelo fato da expressão, com relação a crítica burguesa, aos abusos da Nobreza e do Clero praticados no Antigo Regime.
Nesse período, o Século da Luz, assim considerado, houveram mudanças importantíssimas no contexto histórico-social, mundial, onde uma das mais importantes, foi a ascensão do Iluminismo, que implicava o Racionalismo. Pois resumindo num exemplo, a Independência dos Estados Unidos (em 1776) abriu caminhos para vários movimentos de independência por toda a América. No Brasil mesmo, tivemos várias revoluções e inconfidências, até a famosa chegada da família Real (em 1808).
Na França e na Inglaterra, forma-se então, uma burguesia imperativa num sentido econômico. Um intenso comércio ultramarino, a expansão de estabelecimentos bancários, apossando-se de uma pequena parte das atividades agrícolas. Se bem que, no ramo da agricultura e da ciência, aconteceram muitas transformações.

Por outro lado, a antiga Nobreza arruinava-se. O Clero, que com as suas duradouras polêmicas, trazia a difamação às questões teológicas.
Bem! Contudo, a influência pensamento Iluminista burguês, se alastrava em toda a Europa. O que posso lhe dizer, é que o Arcadismo tem muito a ver com o que somos hoje. “Creio” (Risos). Vamos ver:



Sinceramente, acho que sim. Tem muito e muito a ver com todos nós. Essa forma de se expressar diante de uma sociedade, onde temos vários assuntos a discutir, vem do fator único de ser livre e autodidata, nos seus conceitos, quanto a cada desenvolvimento social. E o que se trata a esse desenvolvimento? São todos os pilares que sustentam a sociedade como um todo. A família, a educação, a arte, a ciência, a política bem executada e esclarecida, a tecnologia, entre muitos outros. Mas isso, cabe à opinião de todos, onde forma um entendimento. A solução.

Voltando e puxando para o que o nosso blog mais oferece, o Arcadismo tem suas classificações, pois pelo fato de ser uma forma de literatura simples, ela se opõe ao exageros e rebuscamentos do Barraco. E rapidamente temos alguns importantes:


– A influência da filosofia francesa;
– A mitologia pagã como elemento estético;
– O bom selvagem, expressão do filósofo Jean-Jacques Rousseau, denota a pureza dos nativos da terra fazem menção à natureza e à busca pela vida simples, bucólica e pastoril;
– A tensão entre o burguês culto, da cidade, contra a aristocracia;
– O pastoralismo: poetas simples e humildes;
– O bucolismo: busca pelos valores da natureza;
– O nativismo: referências à terra e ao mundo natural;
– O estado de espírito de espontaneidade dos sentimentos;
– A exaltação da pureza, da ingenuidade e da beleza;
– O uso de pseudônimos com frequência.


Destacando alguns tipos, que se relacionam com o Arcadismo como:

Panthéon-Paris

Resultado de imagem para arcadismo pintura

JEAN-AUGUSTE DOMINIQUE INGRES – 1780 – 1867 – pintor francês

Resultado de imagem para arcadismo escultura

Beata Ludovica Albertoni – Bernini

Resultado de imagem para arcadismo desenho

Resultado de imagem para arcadismo autores


Expressões em latim do Arcadismo:

Inutilia truncat “cortar o inútil”, referência aos excessos cometidos pelas obras do barroco.
Fugere urbem“fugir da cidade”, do escritor clássico Horácio;
Locus amoenus“lugar ameno”, um refúgio ameno em detrimento dos centros urbanos monárquicos;
Carpe diem “aproveitar a vida”, o pastor, ciente da efemeridade do tempo, convida sua amada a aproveitar o momento presente.


Como disse, esse é um assunto muito extenso que nos instiga a buscar mais e mais. Infelizmente tive que parar por aqui. Queria sim contar mais. Porém, creio que o meu objetivo foi alcançado. Pois assim ficamos sabendo o que o Arcadismo fez na nossa história. Valeu!?
Espero que você tenha gostado do post, agradeço desde já, curta, compartilhe para os seus amigos, comente o que você sabe, seu conhecimento aqui é muito importante.
Muito obrigado por ler, um grandioso abraço. Sempre!

Gostou!? Então recomendo esses. Veja:

The following two tabs change content below.
Oriundo de Salvador-Ba. Amante da arte, tecnologia e design. Autor do Blog 3Dmalz.com e do canal 3dmalz no Youtube, onde compartilha e aprende muito com os visitantes, amigos e seguidores. "Nada é impossível desde quando você tente mudar e persevere". Essa é a sua humilde frase que usa de inspiração para atingir seus objetivos.

23 thoughts on “Arcadismo. Uma escola que revoluciona e encanta.”

  1. Marcos Ferrão says:

    Obrigado Ghassan C Jaber, por ter curtido o post. Um grande abraço. Sempre!

  2. Marcos Ferrão says:

    Muito obrigado Carlos Carlos Ribeiro Vieira, abração!

  3. Marcos Ferrão says:

    Grande Felix Gomes Do Rego Neto! Muito obrigado por ter curtido o post. Um grande abraço!

  4. Marcos Ferrão says:

    Muito obrigado Cosme Martins, por ter curtido o post. Um grande abraço. Sempre!

  5. Marcos Ferrão says:

    Obrigado jovem Olga Lopes. Abração!

  6. Marcos Ferrão says:

    Muito obrigado Julio Cesar Alves da Silva e Adrileno Oliveira. Abração!

  7. Marcos Ferrão says:

    Grande Osmar Lima! Muito obrigado, amigão. Um grande abraço. Sempre!

  8. Marcos Ferrão says:

    Muito obrigrado Eleandro Gavlak, por ter curtido o post. Um grande abraço. Sempre!

  9. Marcos Ferrão says:

    Obrigado Julio Cesar Alves da Silva e Lucrecia Coelho. Abração!

  10. Marcos Ferrão says:

    Obrigado Flamarion Trevisan, por curtir o post. Um grande abraço, amigão!

  11. Marcos Ferrão says:

    Muito obrigado a Nicea Cremasco, Tatinha Reis Reis e Denise Mucci, por curtirem o post. Um grande abraço. Sempre!

  12. Adriana Soares says:

    Parabéns pelo seu trabalho amigo Marcos Ferrão. 👏👏👏🙏🏻👏👏

    1. Marcos Ferrão says:

      Muito obrigado, Adriana Soares. Visite sempre que puder. Um grande abraço. Sempre!

  13. Marcos Ferrão says:

    Obrigado Celso Izidoro, por ter gostado do post. Um grande abraço, meu jovem!

  14. Marcos Ferrão says:

    Obrigado Bob Mucci. Um grande abraço.

  15. Marcos Ferrão says:

    Obrigado Wilson Figueiredo, por ter curtido. Abração!

  16. Marcos Ferrão says:

    Obrigado a Hélida Lima Costa e Julio Cesar Alves da Silva. Thank you Ari Hyvönen. Um grande abraço. (A big hug)

  17. Marcos Ferrão says:

    Obrigado a Hélida Lima Costa, Estrela Q Brilha, Maria Tereza Penna, Johnny Assys, Letícia Farias e Nicea Cremasco, por terem curtido o post. Abração!

    1. Marcos Ferrão says:

      Muito obrigado, Hélida Lima Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mude o Idioma »