Pin It

Antony Gormley, um corpo, um espaço escuro e vazio.

Antony Gormley.

Como é gostoso usar um corpo para fazer uma obra de arte. Bem! Digo! Usar o corpo. Entendeu!? (Risos)
Quando estamos a desenhar um corpo, por exemplo, estamos colocando todas as nossas técnicas e confiança que tudo vai dar certo, até que a sua obra se conclua com perfeição. Até porque, a pessoa que está pousando, certamente quer no mínimo estar linda.

Resultado de imagem para Antony gormley

Obra de Antony Gormley

E se você é um artista caprichoso, acho que desenhar algo para completar o conjunto da obra, será maravilhoso. Acertei?

Pois é! Vamos analisar:

Se a obra é sua e pretende expor em alguma galeria, certamente, a pessoa que pousou está sendo paga e você faz a obra da forma que você achar melhor.

Mas se é para ela, todas as exigências no desenho, será mais do que a metade dela. Sendo que no final, ela exige da forma que quiser. Exemplo! Desenhe ela e tudo que está em volta. Já imagino o trabalho. (Risos). Mas nem sempre é assim. Pois são análises e acontecem de diversas formas.

Resultado de imagem para Antony gormley

Nos tempos e contratempos do nosso dia a dia, muitos artistas optam a usarem o próprio corpo para exporem seus trabalhos. Seja na pintura, escultura, moldes, tatuagem, entre muitas coisas. E se duvidar, meu jovem, o extremo para isso não tem limite.

Agora te pergunto e pense rápido: Se você tiver que colocar o seu corpo como exposição, num espaço vazio, qual seria a mensagem da sua obra de arte? Bem! Só não me diga que ficou confuso. Porque se alguém me perguntasse isso, ficaria confuso imediatamente.

Mas Antony Gormley, tem certos princípios que podem nos responder.

Nascido na Grã-Betanha, 1950, Antony Mark David Gormley é um grande escultor que descreve seus trabalhos, na maioria, como uma tentativa de materializar o espaço para o outro lado da aparência, onde todos nós vivemos. Em outras palavras, esses trabalhos tratam o corpo não como um objeto, mas um lugar. O que na tomada de uma obra, que encerram o espaço de um corpo especial, para identificar uma condição comum a todos os seres humanos. Imagino-me numa sala vazia, escura, onde em uma das paredes fosse um grande espelho. A sensação seria horrível, até chegar ao ponto de analisar como seria o meu lado invertido. Ou melhor, o outro lado do espelho. Claro que iria ver nada. Mas tentaria achar razões para solucionar aquilo.

O que caracteriza o trabalho de Antony Gormley, é que ele não é simbólico. Mas é acusador, onde você mesmo “sente o espaço” dentro de si. E então, se reconhece. Veja:

A carreira de Antony Mark David Gormley, começou com uma exposição individual na Galeria de Arte Whitechapel em 1981. Quase toda a sua obra leva o corpo como sujeito. Muitas, usando o seu próprio corpo como base para moldes de metal. Mas bem antes, viajou então para a Índia e Sri Lanka, onde estudou budismo durante 3 anos. Quando voltou para Londres, em 1974, frequentou a Central School of Art e o Goldsmith’s College, antes de completar a sua pós-graduação em Escultura, na Slade School of Art, entre 1977 e 1979.

Resultado de imagem para Antony gormley

E com muitos anos de trabalho, posso resumir assim:

Ele ganhou o Prêmio Turner em 1994, com Campo para as Ilhas Britânicas. Foi citado como dizendo que ele estava “envergonhado e culpado por ter vencido … No momento de ganhar, senti que os outros foram diminuídos. Sei que artistas foram seriamente, derrubados os seus poleiros, através de decepções.”

Gormley tem sido um real acadêmico desde 2003, e foi um administrador do Museu Britânico 2007 a 2015. Ele é um membro honorário da Royal Society of Arts e do Royal Institute of British Architects, doutor honoris, causa das universidades de Teesside, Liverpool, University College London e Cambridge, e também, pesquisador do Trinity e Jesus Colleges, Cambridge. Em outubro de 2010, ele e outros 100 principais artistas, assinaram uma carta aberta ao ministro da Cultura, Jeremy Hunt protestando contra cortes nas artes.

Resultado de imagem para Antony gormley

Em 13 de Março de 2011, Gormley foi premiado com o Prêmio Laurence Olivier para a realização proeminente, na dança para o Projeto Conjunto para Babel (Words) no Wells Sadler em colaboração com Sidi Larbi Cherkaoui e Damien Jalet. Pois, ele foi o ganhador do Prêmio Obayashi em 2012 e em 2013, ganhou o Prêmio Imperiale laureado pela escultura. Antony Gormley foi nomeado cavaleiro em 2014. Honras de serviços para as artes.

Das suas diversas obras conhecidas, o Anjo do Norte, destaca-se por ser uma escultura bem encantadora. Encomendada em 1994 e erguida em 1998, ela fica em Gateshead, no norte da Inglaterra e especificamente em Crosby Beach, perto de Liverpool. Apesar que já está espalhada, como instalação local de múltiplas-partes em outros lugares no mundo, como: Londres em 2007, Nova York em 2010, São Paulo em 2012 e Hong Kong 2015-16.

Resultado de imagem para Antony gormley

Sua altura equivale em cerca de quatro ônibus de dois andares, com uma envergadura invejável. Sem falar que ele é o anjo de aço mais visto no mundo. Nada, nada, são 33 milhões de pessoas a cada ano. Uma base de 90 mil por dia. Isso, na Inglaterra.
Bem! O que ficou aqui, além de falar dessa lenda viva, que é o Antony Gormley, é que para entender o espaço do seu corpo, como um lugar onde você pode sentir suas vibrações, autoanalisar os seus princípios e com certeza, diante das circunstâncias achar uma solução. Basta fechar os olhos e buscar a razão do vazio, escuro, dentro de si. É mais intenso do que você chegar na frente o espelho e perguntar quem você é, o que quer, onde acertou e onde errou. Pois aí sim, você tem conexão do vazio com a ideia. E assim produz melhor, o que você quiser. Pense nisso! Ok!?


Resultado de imagem para Antony gormley

Antony Gormley

“Usualmente a arte tradicional do corpo humano é sexualizada, politizada ou idealizada. A minha não. Eu uso o corpo como um espaço aberto, um espaço aberto de possibilidades. É mais acerca do futuro humano do que uma memorização do passado humano.” (Antony Gormley).

Visite o site oficial de Antony Gormley:
http://www.antonygormley.com/


Bem! Espero que tenha gostado do post. Comente, curta, compartilhe… enfim! Ele está a sua disposição e sua opinião é muito producente e importante para o blog. Valeu!? Um grande abraço. Sempre!

Gostou!? Então recomendo esses. Veja:

The following two tabs change content below.
Oriundo de Salvador-Ba. Amante da arte, tecnologia e design. Autor do Blog 3Dmalz.com e do canal 3dmalz no Youtube, onde compartilha e aprende muito com os visitantes, amigos e seguidores. "Nada é impossível desde quando você tente mudar e persevere". Essa é a sua humilde frase que usa de inspiração para atingir seus objetivos.

6 thoughts on “Antony Gormley, um corpo, um espaço escuro e vazio.”

  1. http://zanawallaert.blogas.lt says:

    Hello very cool website!! Guy .. Beautiful .. Amazing ..
    I’ll bookmark your blog and take the feeds additionally?
    I’m satisfied to search out so many useful information right here in the post, we’d like work out extra strategies in this regard,
    thank you for sharing. . . . . .

    1. Anônimo says:

      Thank you very much for reading and commenting on the post. I hope you always return to the blog to see more content. A big hug. Ever!

  2. Marcos Ferrão says:

    Obrigado amigo Júlio Carvalho. Forte abraço. Sempre!

  3. Agnaldo X Oliveira says:

    Super legal, e referência para desenvolver trabalhos, parabéns!!!

    1. Marcos Ferrão says:

      Muito obrigado Agnaldo X Oliveira, um grande abraço, amigão. Sempre!

  4. Marcos Ferrão says:

    Obrigado grande Maurício Brigagão, um forte abraço. Sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mude o Idioma »